Líder evangélico americano acusado de manter caso gay

O reverendo Ted Haggard renunciou à presidência da influente Associação Nacional de Evangélicos nesta quinta-feira, 2, depois de ser acusado de manter um caso com outro homem. Haggard também deixou a liderança de sua igreja, a New Life (Nova Vida), até que seja concluída uma investigação por um comitê da instituição. Ele afirmou que não poderia "continuar com o ministério sob a nuvem criada pelas acusações". O reverendo, que é casado e tem cinco filhos, não atendeu á reportagem da Associated Press, embora tenha afirmado a uma estação de TV que "nunca mantive uma relação gay com ninguém, e sou fiel à minha mulher".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.