Líder filipino ressalta em discurso combate à corrupção

O presidente filipino, Benigno Aquino III, afirmou que seu governo interrompeu vários projetos marcados pela corrupção e que reduziu a burocracia, o que lhe permitiu levantar dinheiro extra para alimentar os pobres, equipar tropas de combate e melhorar a imagem do país entre investidores.

AE, Agência Estado

12 de junho de 2011 | 11h01

Aquino admitiu em um discurso no Dia da Independência, hoje, que o país ainda tem problemas enormes, apesar de ganhos iniciais em sua batalha contra a corrupção.

Ele disse que entre os problemas estão a falta de empregos, escolas, médicos e hospitais, além da dependência das importações de arroz.

Aquino disse que os filipinos estão presos em problemas sociais, como a pobreza, porque não conseguiram erradicar a corrupção no governo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinascorrupçãopobreza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.