Líder foi a Tóquio com passaporte brasileiro falso

O novo líder norte-coreano, Kim Jong-un, visitou secretamente o Japão na infância, com uma falsa identidade e um passaporte brasileiro. Segundo o jornal japonês Yomiuri, ele visitou a filial da Disney em Tóquio e estava acompanhado de seu irmão mais velho, Kim Jong-chul.

O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2011 | 03h07

Os dois entraram no Japão em 12 de maio de 1991 e partiram 11 dias depois, utilizando passaportes brasileiros com uma identidade falsa. Os dois obtiveram vistos japoneses em Viena e Kim Jong-un, que então tinha 8 anos, passou-se por Joseph Pak.

O jornal não informou se outras pessoas os acompanhavam. O serviço secreto japonês suspeitou da verdadeira identidade dos dois irmãos, mas quando foi iniciada a investigação, eles já tinham saído do país. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.