Líder insurgente do Afeganistão é morto em operação militar

Otan disse que homem colocava bombas no percurso onde cabo espanhol perdeu a vida na última semana

Efe,

11 de outubro de 2009 | 15h00

O líder insurgente afegão Gulam Yahya Siah-o-Shani foi morto durante uma operação de tropas internacionais e afegãs na madrugada de sexta-feira, 9, na província de Herat, oeste do Afeganistão, informou neste domingo, 11, uma fonte policial.

 

Abdul Raouf Ahmadi, porta-voz da Polícia, disse que o líder insurgente perdeu a vida durante uma ofensiva no distrito de Guzara, próximo ao local onde o cabo espanhol Cristo Ancor Cabello morreu na quarta-feira, 7, depois da explosão de uma bomba.

 

O porta-voz não confirmou se o líder insurgente foi o responsável por organizar o atentado que tirou a vida do militar espanhol.

 

Em comunicado, a Força Internacional de Assistência à Segurança, missão militar sob comando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), assegurou que o líder insurgente, sem citar seu nome, era "responsável" por colocar bombas no percurso feito por veículos das forças afegãs e internacionais, além de sequestrar civis.

 

Na quarta-feira passada, o cabo Cabello, de 25 anos, morreu e outros cinco soldados ficaram feridos pela explosão de uma bomba na passagem de um blindado no distrito de Pashtun Zarghun.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.