Líder insurgente no Iraque diz que grupo já fabrica mísseis

Um líder de um grupo rebelde no Iraque afirmou nesta terça-feira, 17, por meio de um vídeo colocado na internet, que sua facção, ligada à Al-Qaeda, começou a produzir seus próprios mísseis.A voz afirmava ser Abu Omar al-Baghdad, líder do Estado Islâmico no Iraque, que possui ligações com a Al-Qaeda. O vídeo foi postado em um site islâmico freqüentemente visitado por grupos insurgentes."A produção de mísseis chamados Jerusalem-1 entraram em fase de produção militar e melhoramos seu alcance e potência", disse al-Baghdadi. Recentemente, os Estados Unidos acusaram o governo do Irã de fornecer armas de tecnologia avançada a grupos insurgentes no Iraque. Além disso, tropas americanas e iraquianas continuam com o plano de segurança para conter a violência sectária no país e capturaram oito supostos rebeldes nesta terça, além de confiscarem suas armas.Renúncia de ministrosEste anúncio do grupo insurgente acontece após seis ministros pertencentes ao Bloco Sadr, leais ao clérigo radical xiita Moqtada al-Sadr, anunciarem formalmente que irão deixar o governo de Nouri al-Maliki, no Iraque.Além de ser uma das principais figuras antiamericanas do país, Sadr é uma das lideranças com maior respaldo popular do Iraque.Em entrevista coletiva em Bagdá, um porta-voz do movimento assinalou que as principais razões desta renúncia são a recusa de Maliki de negociar um calendário para a retirada das tropas estrangeiras do Iraque e a incapacidade do governo de combater a insegurança no país."A deterioração da segurança e a degradação dos serviços básicos são as principais razões para nossa retirada do governo do primeiro-ministro Al-Maliki", disse Al-Rubaie.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.