Líder italiano promete cortes de ? 15 bi em impostos

A Itália vai aprovar até 15 bilhões de euros (US$ 19,6 bilhões) em cortes de impostos, uma "ninharia", uma vez que os gastos públicos anuais são de mais de 50 vezes esse tamanho", afirmou o líder do partido do ex-premiê Silvio Berlusconi na Câmara, Renato Brunetta.

Agência Estado

10 de maio de 2013 | 12h33

Ele afirmou que a coalizão do governo vai cancelar o imposto sobre propriedade e o aumento planejado para o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) e vai buscar financiamento extra para os benefícios aos desempregados, assim como impulsionar o emprego entre jovens. "Não teremos nenhuma dificuldade", disse ele, frisando que seu partido vai retirar seu apoio ao governo se o imposto sobre propriedade não for cancelado.

Brunetta e outros líderes políticos se reunirão com o primeiro-ministro, Enrico Letta, e o ministro de Economia, Fabrizio Saccomanni, nesta sexta-feira, para detalhar as novas medidas.

Segundo Brunetta, as medida entrarão em vigor em meados do ano e representarão entre "10 bilhões de euros e 15 bilhões de euros, ou até mais". "Isso é uma ninharia em face dos 800 bilhões de euros de gastos públicos da Itália por ano."

Os 15 bilhões de euros representam aproximadamente 1,0 ponto porcentual do Produto Interno Bruto (PIB) do país e o atual plano fiscal é manter o déficit orçamentário abaixo de 3%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaimpostoscortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.