Líder linha-dura xiita do Bahrein retorna do exílio

Um importante líder xiita da oposição à monarquia do Bahrein retornou ontem do exílio para pressionar o governo a adotar reformas reais e democratizar o pequeno emirado do Golfo. A súbita volta de Hassan Mushaima, clérigo respeitado, ameaça dar novo impulso às manifestações contra o governo iniciadas no começo do mês e violentamente reprimidas pelas autoridades de Manama. Mushaima é considerado um político xiita mais radical do que o principal grupo opositor que organiza os protestos.

, O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2011 | 00h00

Ontem, milhares de manifestantes voltaram a pedir reformas na Praça Pérola, em Manama. A monarquia bahreinita é sunita, enquanto que a maioria do país - cerca de 70% - é xiita. O Bahrein tem menos de 760 mil habitantes, mas analistas temem que os protestos contagiem a vizinha Arábia Saudita. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.