Líder norte-coreano está doente, diz premiê japonês

O primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, afirmou ontem que há relatos seguros de que o líder norte-coreano, Kim Jong-il, está hospitalizado. "Seu estado de saúde não é muito bom, mas ele ainda é capaz de tomar decisões", disse o premiê. Questionado sobre imagens obtidas por uma TV japonesa do filho de Kim em Paris, Taro confirmou que ele estava em busca de um médico francês, "que já viajou para atender Kim".Funcionários do serviço de inteligência dos Estados Unidos e da Coréia do Sul afirmaram no mês passado que Kim, de 66 anos, teria sofrido um derrame em agosto, levantando dúvidas sobre quem irá sucedê-lo e comandar o polêmico programa nuclear do país. Os rumores aumentaram quando o líder não compareceu às celebrações dos 60 anos da Coréia do Norte.O chefe da agência sul-coreana de inteligência, Kim Sung-ho, afirmou ontem que Kim está se recuperando do derrame e continua no comando do país. Enquanto ele não aparece em público, aumentam as tensões entre as Coréias, principalmente com as ameaças de Pyongyang de retomar seu programa nuclear.Ontem, militares norte-coreanos ameaçaram destruir a Coréia do Sul caso Seul não suspenda sua política de confrontação - uma referência a panfletos distribuídos recentemente criticando Pyongyang. "Seria melhor que as autoridades fantoches tivessem em mente que nossos ataques preventivos reduzirão tudo a escombros", afirmou o Exército em nota. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.