Líder norte-coreano não aparece no desfile dos 60 anos do país

Ausência de Kim Jong-il aumenta especulação sobre o estado de saúde do chefe de governo da Coréia do Norte

Reuters e Efe,

09 de setembro de 2008 | 09h18

O líder da Coréia do Norte, Kim Jong-il, não apareceu nesta terça-feira, 9, no desfile que celebrou os 60 anos da fundação do país, segundo afirmou a agência de notícias japonesa Kyodo. A cerimônia era acompanhada atentamente, por conta da possibilidade da aparição do chefe de governo, depois de informações de que ele estaria seriamente doente. Ele foi visto em público pela última vez em 14 de agosto, o que aumentou as especulações sobre seu estado de saúde.   Um funcionário sul-coreano na China afirmou que Kim teria sofrido um colapso no mês passado. "Obtivemos informações da inteligência de que o presidente da Comissão de Defesa, Kim Jong-il, teria sofrido um colapso em 22 de agosto", disse o membro da embaixada de Seul em Pequim, segundo afirma o jornal Chosun Ilbo.   Kim, que tem 66 anos, apresenta acima do peso e sofre de diabete e problemas cardíacos. Porém, o próprio líder norte-coreano rechaçou as especulações sobre sua saúde durante um encontro em 2007 com o presidente sul-coreano. O número dois do governo, Kim Yong Nam, participou das comemorações no estádio de Pyongyang.   A Coréia do Norte comemora o 60.º aniversário da fundação do Estado comunista com o maior desfile militar de sua história. No ano passado, a festa contou com a participação de Kim.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.