Sergey Koslov/AP
Sergey Koslov/AP

Líder oposicionista Tymoshenko sai da prisão na Ucrânia

Na sexta-feira, os legisladores do país votaram pela anulação das penas da ex-primeira-ministra, que havia sido acusada de corrupção

Agência Estado

22 de fevereiro de 2014 | 13h42

A ex-primeira-ministra e opositora do atual governo, Yulia Tymoshenko, foi libertada da prisão neste sábado, 22, informou o porta-voz do partido do qual ela faz parte.

A libertação de Yulia ocorreu ao mesmo tempo em que o Parlamento da Ucrânia aprovou a destituição do presidente, Viktor Yanukovich, e a realização de novas eleições em 25 de maio. Na sexta-feira, 21, os legisladores do país votaram pela anulação das penas da ex-primeira-ministra.

Yulia foi condenada a 7 anos de prisão em 2011, sob acusação de corrupção em um contrato de fornecimento de gás com a estatal russa Gazprom. Partidários dela acusam o governo de abuso de poder com sua prisão, que é vista como um caso de vingança política.

As novas eleições para presidente ocorrerão em 25 de maio. A notícia da saída de Yanukovich foi recebida com fogos de artifício na Praça da Independência, epicentro do movimento, às 15 horas em Kiev.

(Fonte: Associated Press e Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrânialibertação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.