Líder opositor anuncia acordo com governo no Zimbábue

Morgan Tsvangirai e Robert Mugabe negociavam poder compartilhado desde julho; acordo será assinado na 2ª

Agências internacionais,

11 de setembro de 2008 | 16h19

O partido do presidente do Zimbábue Robert Mugabe (ZANU-PF) e a legenda do líder opositor Morgan Tsvangirai (MDC) chegaram nesta quinta-feira, 11, a um acordo, declarou o oposicionista ao sair de uma reunião com o líder zimbabuano. "O presidente [sul-africano, Thabo] Mbeki lançará um comunicado, mas posso dizer que nós chegamos a acordo", continuou Tsvangirai.  Mbeki confirmou o acordo e anunciou que ele será assinado na próxima segunda-feira, sem divulgar outros detalhes.   As negociações começaram no mês de julho, depois que o presidente Robert Mugabe foi reeleito em junho em uma votação condenada em todo o mundo e boicotada por Tsvangirai, por temer ataques a seus apoiadores. O presidente do Zimbábue mostrava pouca disposição de ceder grande parte do poder que exerce desde que o país conquistou sua independência do Reino Unido, em 1980. As conversas estavam emperradas, pois não havia consenso sobre como seria a divisão do poder Executivo. Mugabe venceu um controverso segundo turno eleitoral em junho, quando Tsvangirai retirou sua candidatura, por causa da violência contra seus partidários. O opositor ganhou no primeiro turno, porém não com vantagem capaz de evitar uma nova votação. Enquanto o país sofre com a crise política, a economia continua em crise, com a maior inflação do mundo. Antes considerado o celeiro da África, o Zimbábue sofre desde a década passada com a inflação e faltas constantes de moedas estrangeiras e alimentos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.