REUTERS/Jorge Silva
REUTERS/Jorge Silva

Líder opositor diz a Zapatero que diálogo não pode estar acima de mudança de governo

Leopoldo López está detido há dois anos depois que se entregou às autoridades que o responsabilizaram pela violência registrada ao término de uma passeata contra o governo de Maduro em 2014

O Estado de S. Paulo

06 Junho 2016 | 10h39

CARACAS - O líder opositor na Venezuela Leopoldo López, que cumpre condenação de quase 14 anos de prisão, afirmou no domingo que disse ao ex-presidente do governo da Espanha José Luis Rodríguez Zapatero que o diálogo que ele tenta promover não pode estar acima de uma mudança de governo.

"Expressei a ele que nenhuma conversa ou diálogo pode estar acima do interesse maior: conseguir a mudança Constitucional neste 2016", informou López em sua conta no Twitter, controlada por pessoas próximas a ele para divulgar as mensagens do opositor detido desde 2014 em uma prisão militar sem acesso ao meio.

López em uma série de mensagens publicadas na rede social, afirmou que expressou ao ex-presidente do governo espanhol sobre "a importância que o diálogo não pode ser para ganhar tempo porque o povo da Venezuela já não tem tempo".

Zapatero se reuniu no sábado com López por mais de duas horas no centro de indiciados militares conhecido como Ramo Verde, onde o político venezuelano está detido há dois anos depois que se entregou às autoridades que o responsabilizaram pela violência registrada ao término de uma passeata contra o governo de Maduro em 2014. Zapatero é o primeiro líder internacional que consegue reunir-se com López. /AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.