Líder opositora de Mianmá é transferida para capital

O governo militar de Mianmá (a ex-Birmânia)transferiu hoje a detida líder pró-democracia Aung San SuuKyi para a capital, segundo fontes, depois de ter fechado osescritórios do partido dela, detido destacados seguidores eordenado a suspensão das aulas em universidades em todo o país. A Prêmio Nobel da Paz estaria num "lugar seguro" em Yangun.Ele havia sido colocado sob "custódia de proteção" há doisdias no norte do país, disseram as fontes. Mas ele não teriasido levada para a mansão de sua família, onde permaneceu emprisão domiciliar no ano passado. A repressão, que tem alarmado as Nações Unidas e governosocidentais, seguiu-se a violentos confrontos entre partidáriosdela e milhares de manifestantes pró-junta militar que deixaramquatro mortos e 50 feridos na sexta-feira no norte de Mianmá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.