Líder palestino manda prender suspeitos de atentado

O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, ordenou a prisão de suspeitos envolvidos diretamente no ataque suicida que matou 20 pessoas, mas disse que não tomaria medidas mais amplas contra as organizações palestinas armadas sem o apoio de Yasser Arafat.O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, telefonou para Abbas depois de uma reunião do gabinete palestino na Cidade de Gaza e disse a ele que esperava ?medidas imediatas para deter a deterioração? do processo de paz, disse o ministro palestino da Informação, Nabil Amr. O ministro afirmou que Abbas ordenou a prisão dos militantes ligados diretamente ao ataque.O gabinete de ministros palestinos se reuniu para definir a repressão aos grupos armados, mas não anunciou nenhuma decisão e deixou a palavra final para Arafat e outras altas autoridades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.