Líder paquistanês do Taliban está vivo, garante assessor

Um assessor próximo ao líder paquistanês do Taliban Baitullah Mehsud, considerado morto por autoridades paquistanesas após troca de tiros com um rival, disse nesta segunda-feira que ele e Mehsud estão vivos.

REUTERS

10 de agosto de 2009 | 14h13

Mas Baitullah Mehsud está doente, segundo o assessor, e não vai tomar nenhuma atitude que facilite sua captura.

Os comentários de Hakimullah Mehsud reacendem a confusão que envolve Mehsud após sua suposta morte em um ataque dos Estados Unidos com mísseis na semana passada.

"Tanto eu como nosso emir (líder) Baitullah Mehsud estamos vivos", disse Hakimullah Mehsud à Reuters, por telefone, sem dizer onde estão.

Autoridades do Paquistão e dos Estados Unidos dizem ter quase certeza que Baitullah, aliado da Al Qaeda, foi morto com o disparo de um míssil na casa de seu sogro na região tribal do Waziristão do Sul, na quarta-feira passada.

No sábado, o ministro do Interior do Paquistão, Rehman Malik, disse no sábado que Hakimullah se envolveu em uma troca de tiros com um rival pela liderança do Taliban, Wali-ul-Rehman, e que um deles estava morto.

Wali-ur-Rehman, falando por telefone com um repórter da Reuters no domingo, negou que tenha havido qualquer encontro tribal para decidir sobre um sucessor para Baitullah.a sucessor to Baitullah.

(Reportagem de Alamgir Bitani)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOLIDERVIVO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.