Líder paquistanês recebe trote de falso ministro indiano

Um homem fingindo ser o ministro de Relações Exteriores da Índia, Pranab Mukherjee, telefonou para o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, no dia 28 de novembro, durante os atentados terroristas em Mumbai, e falou em tom "ameaçador", segundo um representante de segurança do Paquistão. O trote fez com que o Paquistão colocasse em alerta sua força aérea. O jornal paquistanês Dawn informou que as autoridades estavam investigando as circunstâncias do caso. "A Índia, por meio de canais diplomáticos, informou que o ministro Mukherjee não havia feito essa ligação", disse a fonte. "Agora o que ainda precisa ser descoberto é quem a fez".O aumento da tensão entre os dois países provocou uma série de contatos diplomáticos telefônicos naquela noite e no dia seguinte. A secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, ligou para Zardari e Mukherjee. De acordo com o Dawn, Rice teria perguntado a Mukherjee a razão de ele ter usado tom ameaçador com Zardari. Ele respondeu que não tinha tido contato com o presidente paquistanês, informou o jornal, o que aparentemente teria levado à descoberta do trote. O Paquistão e a Índia entraram em guerra três vezes em 60 anos, duas das quais em disputa pelo território da Caxemira. Apesar de as relações terem melhorado desde 2004, a desconfiança segue elevada entre ambos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.