Líder polonês teve papel crucial na democratização do país

O presidente polonês, Lech Kaczynski, de 60 anos, foi aliado do ex-líder anticomunista e fundador do sindicato Solidariedade, Lech Walesa. Juntamente com seu irmão gêmeo, Jaroslaw, Kaczynski fundou o partido de direita Lei e Justiça. Em 2005, ele deixou a legenda após ser eleito presidente, mas continuou acompanhando de perto o projeto político do partido.

EFE, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2010 | 00h00

Político experiente na luta pela democracia, Kaczynski havia suavizado sua posição de eurocético nos últimos anos.

Nascidos em 18 de junho em Varsóvia, os gêmeos Lech e Jaroslaw estrearam, antes de ganharem destaque na política, no cinema. Aos 12 anos, a dupla foi alçada ao estrelado como personagens principais do filme baseado no conto Os dois que roubaram a Lua. O filme foi rodado em 1962 e foi, durante muitos anos, o filme infantil de maior sucesso na Polônia.

Kaczynski iniciou sua trajetória na vida pública ao integrar o Comitê de Defesa dos Operários, criado pelo dissidente comunista Jacek Kuron em 1976 para dar assistência aos trabalhadores expulsos de suas empresas pela ditadura após as greves. O comitê arrecadava recursos para pagar os advogados dos operários presos e ajudar suas famílias em dificuldades financeiras.

Quando surgiu o sindicato Solidariedade, após as grandes greves do verão de 1980, Kaczynski uniu-se ao protesto e chegou à vice-presidência da organização. Após a proclamação da lei marcial pelo general Wojciech Jaruzelski, Kaczynski continuou a luta pela democracia na clandestinidade, organizando protestos e colaborando na impressão e distribuição de panfletos.

Em 1989, por ordem de Jaruzelski, os representantes do poder começaram a negociar a transição com os representantes da oposição democrática, liderados por Walesa. Kaczynski foi um dos negociadores mais ativos no processo relacionado ao restabelecimento da legalidade do sindicato Solidariedade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.