Líder quebra protocolo e caminha em Washington

Obama desce do carro com mulher e vice após cerimônia de posse

Fernando Dantas e Patrícia Campos Mello, WASHINGTON, O Estadao de S.Paulo

21 de janeiro de 2009 | 00h00

Uma multidão estimada em 2 milhões de pessoas apertou-se na manhã de ontem no Mall, o parque retangular que se estende a partir da face oeste do Capitólio (Congresso americano), e em seus arredores para participar da cerimônia de posse de Barack Obama como novo presidente dos EUA. Fotos da posse, áudio do discurso de Obama, perfil dos presidentes dos EUA O frio de -3° C, mas com sensação térmica de -8º C, não impediu que o clima fosse festivo, com roupas coloridas, bandeiras americanas e de outros países, e uma profusão de camisetas, bonés, broches e outros acessórios com a imagem e frases do novo e carismático líder americano. À tarde, durante o desfile do Congresso até a Casa Branca, Obama quebrou o protocolo, caminhando dois trechos a pé ao lado de sua mulher, Michelle, e de seu vice, Joe Biden, e mulher, Jill, sob os aplausos delirantes do público e os olhares preocupados de sua segurança. Aproximadamente 50 mil pessoas conseguiram se posicionar ao longo do percurso de pouco menos de 3 quilômetros. O trajeto até a Casa Branca foi percorrido depois do almoço com os congressistas no Capitólio. Depois, o presidente, o vice e suas mulheres assistiram a uma longa parada de bandas e outros grupos festivos, num palanque diante da Casa Branca."Não me importo com o tempo, com o trânsito, estou amando este ambiente superpositivo", comentou pela manhã o estudante de Direito Joe Byron. Como boa parte das pessoas que assistiram à cerimônia de posse e ao discurso de Obama em inúmeros telões instalados no Mall e na área em torno do Monumento a George Washington, Byron veio a pé de Arlington, numa caminhada de 3 a 4 quilômetros. O metrô de Washington ficou entupido pelas multidões que tentavam chegar o mais perto possível do local da posse, o que levou muitos fãs de Obama a optar pela caminhada. A movimentação em direção ao Mall começou antes das 8 horas. Mas ainda mais cedo a polícia e as forças de segurança responsáveis pelo evento começaram a bloquear inúmeras ruas do centro de Washington, impedindo a passagem da carros e de pedestres, para preparar o trajeto que Obama e Michelle percorreriam mais tarde do Congresso até a Casa Branca pela Avenida Pensilvânia.Na multidão que se concentrou no Mall e perto do Monumento a Washington, era visível o grande número de negros - o que se explica tanto pela grande maioria dos habitantes do Distrito de Colúmbia, onde fica Washington, quanto pelo fato de que naquele momento tomava posse o primeiro presidente negro da história americana. "Acho maravilhoso todos aqui comemorando o primeiro presidente negro americano", comentou Lorenzo Gregory, negro de 53 anos, gerente de uma empresa de construção em Washington. "Agora nós vamos ter um pouco de bom senso na Casa Branca de novo", acrescentou.Havia também muitos estrangeiros, como a estudante de administração Daniela Ramos Cândido, de 23 anos, moradora de Florianópolis que participa de um estágio profissional na Pensilvânia com um grupo de jovens brasileiros.Eles vieram todos a Washington para a posse e trouxeram uma bandeira brasileira, que era enrolada a cada momento nas costas de um participante diferente do grupo. "Quero dizer para o meu filho, quando ele estiver estudando, que eu estava aqui neste momento histórico", explicou Daniela."O momento está maduro para as mudanças, e há tanto entusiasmo dos americanos pelas mudanças que eu queria participar também", disse Adam Rubin, advogado de Calgary, Canadá. Sobre o discurso de Obama, o promotor e músico Russ Arlotte comentou: "Era exatamente o que precisava ser dito, com ênfase em usar a América como uma ferramenta para a paz, o que não ocorria há muito tempo." MELHORES MOMENTOS Preces da manhã: Ainda como presidente eleito, Barack Obama começou o dia de maneira calma, em uma missa na Igreja Episcopal de Saint John, em frente à Casa Branca Café com o presidente: Após a missa, Obama e Joe Biden, acompanhados de suas mulheres, Michelle e Jill, tomaram café na Casa Branca com George W. Bush e Dick Cheney - também na companhia de suas mulheres. Os quatro casais permaneceram no local até a hora de seguir para o Capitólio, onde Obama faria o juramento e assumiria o cargo como o 44.º presidente dos EUA Apresentações: Aretha Franklin, eleita recentemente a melhor intérprete de todos os tempos pela revista Rolling Stone, canta My Country ''Tis of Thee. Em seguida, apresenta-se o quarteto composto pelo violoncelista Yo-Yo Ma, o violinista Itzhak Perlman, a pianista Gabriela Montero e o clarinetista Anthony McGill Hora histórica: Às 12 horas (15 horas de Brasília), Obama torna-se o primeiro presidente negro dos EUA. Minutos depois, ele faz o juramento e o primeiro discurso Despedida: Após a solenidade, Bush e sua mulher, Laura, deixam Washington rumo ao Texas Quebra de protocolo: No final da tarde, Obama deixou o Capitólio com direção à Casa Branca. No meio do trajeto, o presidente quebrou protocolo e desceu do carro onde estava.Cercados de seguranças, ele, Michelle, Biden e Jill caminharam pela Avenida PensilvâniaBailes: Depois de chegar à Casa Branca, o presidente encontrou-se com alguns assessores antes de se preparar para os eventos em sua homenagem que ocorreriam durante a noite. Obama compareceu a alguns dos dez bailes organizados na capital

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.