Líder quirguiz acusa presidente deposto de ter saqueado Estado

Líder quirguiz acusa presidente deposto de ter saqueado Estado

Bakiyev teria deixado apenas apenas US$ 80 milhões nos cofres públicos

EFE

10 de abril de 2010 | 09h59

LONDRES - A nova líder quirguiz, Rosa Otunbayeva, acusou neste sábado, 10, o presidente deposto de seu país, Kurmanbek Bakiyev, de ter saqueado os cofres do Estado, ao deixar neles apenas US$ 80 milhões.

 

Em uma entrevista ao jornal britânico "The Guardian", Otunbayeva pede ajuda urgente internacional para que o país possa fazer os pagamentos mais urgentes, incluindo as aposentadorias.

 

Segundo Otunbayeva, o Governo anterior vendeu a principal empresa de telecomunicações a uma empresa estabelecida nas Canárias (Espanha), da qual é dono um dos filhos do presidente.

 

"Tínhamos uma situação escandalosa, na qual o Quirguistão se transformou em um regime governado por uma família", denuncia Rosa Otunbayeva, segundo a qual o presidente deposto colocou seus filhos em posições chaves e vendeu as indústrias estatais estratégicas por um valor bem abaixo do mercado.

 

Otunbayeva, que foi embaixadora em Londres entre 1997 e 2001, explica na entrevista que seu Governo permitirá aos Estados Unidos seguir utilizando a base de Mans, perto de Bishkek, que utilizam os norte-americanos para suas operações no Afeganistão.

 

Segundo Otunbayeva, seu Governo está pedindo ajuda da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) para a elaboração de uma nova Constituição.

 

A líder quirguiz planeja realizar eleições em seis meses e provavelmente substituir o velho sistema presidencilista por uma democracia parlamentarista.

Tudo o que sabemos sobre:
Quirguistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.