Líder rebelde da Líbia diz que 15 morrem em ataques

Supostos aliados de Muamar Kadafi lançaram ataques contra uma importante refinaria de petróleo nesta segunda-feira, em uma mostra de que as forças revolucionárias ainda enfrentam resistência em áreas sob seu controle. Pelo menos 15 dos agressores foram mortos, segundo uma liderança dos rebeldes.

AE, Agência Estado

12 Setembro 2011 | 09h16

Os ataques na refinaria em Ras Lanuf são uma lembrança de que ainda há desafios à segurança na Líbia, apesar de os partidários do regime de Kadafi controlarem apenas pequenas áreas.

O coronel Hamid al-Hasi, comandante da força anti-Kadafi no leste da Líbia, afirmou que um grupo de 15 empregados atearam fogo à refinaria, localizada 615 quilômetros a sudeste de Trípoli. Segundo ele, cinco dos sabotadores morreram e os outros foram presos.

Em um ataque separado, o porto de Ras Lanuf foi alvo de um comboio de homens armados aparentemente sediados em um campo de refugiados 30 quilômetros a sul dessa cidade. Uma liderança revolucionária, Fadl-Allah Haroun, disse que no total 15 pessoas foram mortas nos dois ataques.

Os rebeldes enfrentam dura resistência de partidários de Kadafi em Bani Walid desde a semana passada. Eles já capturaram a maior parte da metade norte da cidade, onde há vários locais sob o domínio de partidários de Kadafi. Aviões da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) seguem atacando áreas onde estão partidários de Kadafi. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Líbia violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.