Líder rebelde sírio pede armas aos EUA

O comandante das forças rebeldes que combatem o governo do presidente Bashar Assad na Síria afirmou nesta sexta-feira que seus homens "precisam desesperadamente de armas" e disse que o envio de armamentos seria mais útil do que os suprimentos médicos e alimentares que os Estados Unidos planejam enviar.

AE, Agência Estado

01 de março de 2013 | 12h53

Ontem, o governo norte-americano anunciou que pela primeira vez entregaria ajuda material não letal diretamente aos rebeldes e informou que liberaria US$ 60 milhões em assistência à oposição política a Assad.

Hoje, no entanto, o general Salim Idris, comandante do Supremo Conselho Militar rebelde, disse à Associated Press por telefone que a ajuda material prometida não ajudará os rebeldes a vencerem as forças regulares sírias. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriarebeldesEUAarmasajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.