Líder sugere que milícia xiita voltou à ativa no Iraque

O irmão do aiatolá assassinado Mohammed Baqir al-Hakim disse que os xiitas no Iraque não irão pegar em armas contra as forças dos EUA, mas sugeriu que o grupo xiita Brigada Badr foi rearmado - em desafio a ordens americanas - "para se defender". Quando perguntado se a Brigada Badr, grupo armado que ele criou durante seu exílio no Irã, havia voltado à ação, Abdel-Aziz al-Hakim respondeu: "A Brigada Badr está mais e mais organizada e irá defender os interesses iraquianos e participará na reconstrução do Iraque".Al-Hakim é integrante do Conselho de Governo iraquiano, escolhido pelos EUA, e sucessor de seu irmão como chefe do Conselho Supremo para a Revolução Islâmica no Iraque (CSRII). A brigada é o braço armado do Conselho Supremo. As tropas dos EUA ordenaram que o grupo fosse desarmado e desmobilizado, no início da ocupação.Mas Al-Hakim prometeu continuar cooperando com os americanos. "Vamos continuar trabalhando com o Conselho de Governo. Vamos continuar reconstruindo o Iraque. Vamos continuar estabelecendo justiça e um novo Iraque independente", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.