Líder supremo do Irã intervém na crise eleitoral

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, ordenou que o Conselho de Guardiães da Constituição reveja sua decisão de proibir mais de 3.000 candidatos de concorrer nas próximas eleições parlamentares. A desqualificação dos candidatos, alguns parlamentares já no exercício do mandato, abriu uma crise política no país.Khamenei disse ao Conselho que a base da decisão sobre as candidaturas deve ser que todos ?podem concorrer, a menos que haja prova em contrário?, segundo a agência iraniana IRNA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.