Líder supremo iraniano perdoa ex-ministro

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, perdoou um ex-ministro de Interior que cumpria sentença de cinco anos de prisão por subversão, informou a imprensa estatal nesta terça-feira. O perdão para Abdollah Nouri, um clérigo aliado ao presidente Mohammed Khatami, foi concedido depois de ele ter cumprido mais de dois anos de sua sentença.Khamenei concedeu o perdão após um pedido enviado pelo presidente do parlamento, Mahdi Karroubi, e outros deputados, informou o jornal Iran.Nouri deixou hoje a prisão, após receber permissão para assistir aos funerais de seu irmão, Ali Reza Nouri, um parlamentar reformista morto num acidente de carro, na semana passada."Devido à petição assinada pelo líder do parlamento e por diversos deputados e considerando o triste falecimento de Ali Reza Nouri, concordo com a proposta" de libertar Abdollah Nouri, informou o Iran, citando uma carta enviada por Khamenei ao Poder Judiciário.Em novembro de 1999, a Corte Especial dos Clérigos sentenciou Nouri a cinco anos de prisão por ter dito que Khamenei não estava acima da lei. Ele foi detido no início de 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.