Líder supremo rejeita oferta de diálogo feita pelo vice-presidente dos EUA

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, rejeitou ontem a oferta de negociações diretas feita esta semana pelo vice-presidente dos EUA, Joe Biden, dizendo que não resolveria o problema. "A política dos EUA no Oriente Médio foi destruída e os americanos agora precisam baixar uma nova carta. Essa carta é arrastar o Irã para negociações", disse. Com sua tradicional retórica inflamada, Khamenei criticou a oferta de Biden, dizendo que desde a Revolução Islâmica de 1979 os EUA insultam o Irã e ameaçam lançar uma ação militar. "Vocês pegam em armas contra a nação do Irã e dizem: 'Negociem ou nós atiramos'. Mas vocês deveriam saber que pressão e negociação não são compatíveis."

O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2013 | 02h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.