Líder tailandês propõe eleições para solucionar crise

O primeiro-ministro da Tailândia, Abhisit Vejjajiva, propôs novas eleições para 14 de novembro, em troca do fim dos protestos dos manifestantes na capital do país, Bangcoc. Ele fez a proposta na noite de ontem, em um discurso televisionado. Os manifestantes elogiaram a resolução, mas pediram mais detalhes sobre o plano. O impasse político já dura oito semanas e resultou em 27 mortes.

AE-AP, Agência Estado

04 Maio 2010 | 10h48

Os chamados Camisas Vermelhas se reuniram hoje para discutir um plano de cinco pontos e "saudaram unanimemente o processo de reconciliação", afirmou Veera Musigapong, um dos líderes dos manifestantes. Ele não disse, porém, quando as ruas de Bangcoc serão desocupadas. Outros líderes pediram que o governo esclareça detalhes do plano, incluindo uma confirmação da data da eleição.

Os manifestantes são em sua maioria pessoas mais pobres, principalmente da área rural. Os Camisas Vermelhas argumentam que o primeiro-ministro chegou ao poder de modo ilegítimo, em dezembro de 2008, com a pressão do Exército sobre os parlamentares, em votação indireta.

Mais conteúdo sobre:
Tailândia crise protestos proposta eleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.