Líder taleban diz que grupo planeja atacar Washington

Um comandante da milícia fundamentalista islâmica Taleban reivindicou em nome do grupo hoje a autoria de um ataque perpetrado ontem contra uma academia de polícia no leste do Paquistão. Ele afirmou ainda que o grupo pretende promover um ataque a Washington. Baitullah Mehsud, por quem os Estados Unidos oferecem recompensa de US$ 5 milhões, disse que o ataque de ontem à academia de polícia de Lahore foi uma retaliação aos disparos de mísseis americanos na região de fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão. "Em breve promoveremos um ataque em Washington que deixará o mundo todo perplexo", disse Mehsud. Ele não forneceu detalhes.

AE-AP, Agencia Estado

31 de março de 2009 | 09h57

Acredita-se que Mehsud e outros líderes do Taleban estejam escondidos nas áreas autônomas paquistanesas próximas da fronteira com o Afeganistão. O líder taleban também reivindicou em nome do grupo um ataque suicida com carro-bomba no qual morreram quatro soldados paquistaneses no distrito de Bannu, ontem, e um ataque suicida contra uma delegacia em Islamabad no qual morreu um policial, na semana passada. Mais cedo, um grupo menos conhecido reivindicou a autoria do ataque de ontem à academia de polícia, no qual morreram sete policiais, dois civis e oito militantes.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoTalebanameaça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.