Líder tâmil promete resistir

O amuleto do líder dos Tigres de Libertação do Eelam Tâmil (LTTE, na sigla em inglês), Vellupillai Prabhakaran, é um vidro de cianeto. Ele diz que nunca será capturado vivo e ameaça tomar o veneno se estiver cercado pelo Exército cingalês. Seus seguranças mais próximos têm ordens expressas para atear fogo em seu corpo antes que ele possa cair em mãos inimigas.Prabhakaran pegou em armas pela primeira vez em 1972. Depois de eliminar todos os grupos tâmeis rivais, em 1983, entrou na guerra contra o governo cingalês, dando início a um dos conflitos armados mais longos do planeta.Mesmo encurralado pelo governo em uma praia de apenas 13 quilômetros quadrados, o líder guerrilheiro continua exercendo fascínio em seus seguidores, muitos deles homens-bomba que juraram fidelidade a seu líder. Conhecido como Thamby - "irmãozinho", em tâmil - Prabhakaran está na lista dos criminosos mais procurados pela Interpol e foi condenado pela Justiça, em 1991, por ter ordenado o ataque suicida que matou o então premiê indiano, Rajiv Gandhi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.