Líder terá de evitar queda em aprovação para manter o poder

Cenário: Talita Eredia

O Estado de S.Paulo

04 de março de 2012 | 03h03

Vladimir Putin deve se eleger hoje. A grande dúvida levantada por analistas é por quanto tempo ele conseguirá se manter no cargo. Se eleito, terá um mandato de 6 anos - aprovado por Dmitri Medvedev, que deve ficar com o cargo de primeiro-ministro, segundo o pacto anunciado em setembro. Putin terá direito à reeleição, e deixou claro no fim da campanha presidencial que pretende concorrer outra vez em 2018. Analistas russos, entretanto, questionam se ele conseguirá chegar até a metade do próximo mandato.

Nikolai Petrov aposta que Putin permanecerá na presidência por no máximo dois anos. Para o especialista, mesmo que os protestos não continuem por muito tempo, sua popularidade pessoal é a base de sua liderança e garante a sua legitimidade. Sem aprovação, ele perde poder e precisará negociar, algo do que ele sempre se mostrou incapaz.

A sociedade russa, explica Lilia Shevtsova, tinha aberto mão de suas liberdades políticas em troca da estabilidade econômica. Esse pacto, diz ela, foi rompido. A maioria da população pensa que o país segue pelo caminho errado e Putin hoje é o líder de uma minoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.