Líder turco se dispõe a ''''pagar o preço'''' de ação militar no Iraque

O primeiro-ministro turco, Recep Erdogan, afirmou ontem que a Turquia não será detida pelo temor de conseqüências diplomáticas se decidir lançar uma ofensiva contra rebeldes curdos em território iraquiano. "Se for escolhida essa opção, o preço será pago, qualquer que seja ele", disse ele à imprensa. "O que importa são os interesses do nosso país." Rebeldes curdos ameaçaram ontem intensificar os atentados contra políticos e policiais turcos após o governo de Ancara anunciar que se prepara para atacar os separatistas nas montanhas do norte do Iraque. O Parlamento turco pode aprovar uma ofensiva na próxima semana contra 3 mil rebeldes separatistas do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) que usam o Iraque como base para seus ataques.O governo americano teme que uma ofensiva turca possa ter graves implicações na região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.