Líder turco volta à política após cinco anos de proscrição

O ex-primeiro-ministro turco Necmettin Erbakan foi eleito presidente de um partido islâmico neste domingo, após cinco anos de direitos políticos cassados por violação às leis seculares desta nação majoritariamente muçulmana.A punição contra Erbakan, que liderou o movimento islâmico turco por três décadas e freqüentemente batia de frente com a tradição secular da Turquia, foi iniciada em 1998, quando uma corte determinou o fechamento dos escritórios do Partido do Bem-Estar por violação ao regime secular.Neste domingo, ele foi eleito por unanimidade presidente do Partido Felicidade, sucessor do Partido do Bem-Estar, durante um congresso da agremiação em Ancara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.