Líder venezuelano diz estar na mira da ''direita europeia''

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou estar sob ataque da "imprensa da direita europeia", que o acusa de ter vínculos com grupos terroristas. Na semana passada, o governo da Espanha solicitou explicações à Venezuela depois que dois militantes do grupo separatista basco ETA confessarem ter recebido treinamento militar em território venezuelano. Caracas, no entanto, negou que tivesse envolvimento com os separatistas bascos. "Dizem que somos terroristas", disse Chávez. "Eu nem dou bola. Sei que o que querem é nos desviar de nosso objetivo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.