Líder xiita "fora-da-lei" diz que resistirá aos EUA

O clérigo xiita radical declarado ?fora-da-lei? pelos EUA e suspeito de assassinato no Iraque disse que os iraquianos não temem morrer e que resistirão ao poderio militar americano. Numa declaração assinada, Muqtada al-Sadr exigiu que a coalizão que ocupa o Iraque pare de atacar iraquianos e deixe de prender os suspeitos de envolvimento na insurgência antiamericana.Manifestações violentas iniciadas por fiéis de al-Sadr em quatro cidades do Iraque mataram pelo menos 52 iraquianos no domingo, além de oito americanos e um salvadorenho.Al-Sard vive numa mesquita de Kufa, ao sul de Bagdá, protegido por seguidores armados. Um juiz iraquiano emitiu ordem de prisão contra ele, pelo assassinato de outro líder xiita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.