Líderes buscam diálogo de paz com Taleban

O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, e o presidente afegão, Hamid Karzai, se reuniram em Cabul neste sábado para reavivar tentativas de iniciar conversas de paz com militantes do grupo fundamentalista islâmico Taleban, meses antes de uma importante transição política no Afeganistão.

Agência Estado

30 de novembro de 2013 | 11h40

Em comentários transmitidos pela televisão após o encontro, Karzai disse que ele e Sharif discutiram "passos práticos" para trazer os insurgentes do Taleban para a mesa de negociação. Até agora, o movimento se recusa a dialogar com Karzai por considerá-lo uma "marionete" dos EUA.

"O terrorismo e o extremismo são um perigo para ambos os países e falamos sobre os abrigos e redutos existentes na região e sobre como por um fim a isso", declarou Karzai.

O Taleban afegão há tempos usa o território paquistanês como área de recrutamento e reduto. Líderes do movimento estariam operando a partir das cidades paquistanesas de Quetta, Peshawar e Karachi. Já o governo do Paquistão acredita que o Taleban paquistanês, um grupo à parte aliado à Al-Qaeda, tenha se refugiado nas áreas fronteiriças menos policiadas do Afeganistão para evitar as tropas paquistanesas.

A visita de Sharif ao Afeganistão é a primeira desde que seu governo assumiu o poder, em junho. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.