Líderes contrários ao euro formam partido na Alemanha

Um grupo de proeminentes economistas e líderes empresariais alemães contrários ao euro formaram um partido político para desafiar o apoio da Alemanha aos pacotes de resgate a países da zona do euro. A iniciativa deverá ser um teste para a coalizão de centro-direita nas eleições gerais que acontecem daqui a seis meses.

Agência Estado

17 de março de 2013 | 20h25

O partido Alternativa para a Alemanha não deve obter suporte suficiente para ter assentos no Parlamento, dizem analistas. Mas mesmo que não obtenha os 5% de votos necessários para ganhar alguma representação, pode atrair votos suficientes para evitar a manutenção no poder da atual coalizão, uma combinação dos Democratas Cristãos de Angela Merkel, seu partido bávaro irmão e os Democratas Livres.

Se a coalizão de Merkel não conseguir angariar o número de votos necessários, a atual chanceler terá de fechar um acordo com os Sociais Democratas, outro grande partido político, para formar o que os alemães chamam de "grande coalizão". Mesmo que tal aliança garanta ampla maioria parlamentar, forçará o partido de Merkel a abandonar uma agenda mais conservadora. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhapartidoeuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.