Líderes da Irmandade Muçulmana foram presos no Egito

A TV estatal egípcia e autoridades disseram que a polícia prendeu dois importantes membros da Irmandade Muçulmana, incluindo um ex-parlamentar que fez apelos públicos a favor dos protestos contra o governo apoiado pelos militares.

Agência Estado

29 de agosto de 2013 | 18h52

Autoridades disseram que Mohammed el-Beltagy e o ex-ministro do Trabalho Khaled Al-Azhari foram presos nesta quinta-feira em um apartamento próximo às Pirâmides de Giza.

El-Beltagy era procurado pela acusação de incitar a violência, assassinato de terrorismo. Ele também era procurado pelo envolvimento em um ataque a um posto policial que, de acordo com autoridades, foi tomado por manifestantes de um acampamento da Irmandade no Cairo. O acampamento foi desmantelado pela polícia há duas semanas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoIrmandadeprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.