Líderes da UE não vão impor novas sanções à Rússia

Líderes da União Europeia (UE) decidiram não impor imediatamente novas sanções à Rússia em razão de suas ações na Ucrânia. Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, porém, os líderes europeus reunidos em Bruxelas disseram que novas sanções foram preparadas, de forma que podem ser impostas "sem demora".

Agência Estado

27 de junho de 2014 | 09h28

Os líderes da UE deram prazo até segunda-feira para que o governo russo e aos rebeldes no leste da Ucrânia adotem medidas para melhorar a situação. Dentre elas estão a implementação de um mecanismo para verificar um cessar-fogo, a devolução de três postos de verificação de fronteira para a Ucrânia, a libertação de todos os prisioneiros e o lançamento de "negociações substanciais" tendo como base o plano de paz do presidente ucraniano Petro Poroshenko. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
UcrâniaUERússiasanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.