Líderes das Coréias realizam encontro histórico na terça

Segunda reunião entre chefe dos dois Estados tem a intenção de fomentar a paz na península

Agência Estado e Associated Press,

01 de outubro de 2007 | 14h49

O presidente da Coréia do Sul, Roh Moo-hyun, preparava-se nesta segunda-feira, 1, para embarcar para uma reunião de cúpula com seu homólogo norte-coreano, Kim Jong Il, com a intenção de fomentar a paz na dividida Península Coreana nesta que será apenas a segunda reunião da história entre chefes de Estado dos dois países. Diplomatas sul-coreanos recusaram-se a divulgar detalhes de suas propostas para a reunião de cúpula de três dias a ser iniciada amanhã em Pyongyang. O encontro ocorrerá quase um ano depois de a Coréia do Norte ter testado uma bomba nuclear. Depois do teste, porém, a Coréia do Norte desativou seu único reator atômico ainda em funcionamento e uma série de contatos diplomáticos multilaterais parece avançar rumo ao desarmamento definitivo do isolado país comunista. Desde a divisão da península entre o norte comunista e o sul capitalista em meados do século passado, houve apenas uma reunião entre chefes de Estado dos dois países: em junho de 2000, Kim Jong Il recebeu o então presidente sul-coreano Kim Dae-jung. Antes de partir com destino a Pyongyang, Roh deverá fazer um pronunciamento à nação. De acordo com os planos, ele pretende percorrer o trajeto a bordo de um carro oficial, mas descerá para cruzar a fronteira a pé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.