Líderes das duas Coréias fazem declaração conjunta na quinta

Apesar do pedido de Kim Jong-il, Roh decide não prorrogar sua estada na Coréia do Norte

Efe,

03 de outubro de 2007 | 06h26

Os líderes das duas Coréias farão na quinta-feira, 4, uma declaração conjunta em Pyongyang. O presidente sul-coreano, Roh Moo-hyun, decidiu não estender sua estadia na Coréia do Norte, informou o governo sul-coreano. Kim Jong-il tinha pedido a Roh que prorrogasse sua estadia até sexta-feira. A solicitação foi considerada pelo governo sul-coreano como um bom sinal, dizendo ser uma atitude "positiva". No entanto, Roh decidiu não prorrogar sua presença em Pyongyang e retornar na quinta-feira por via terrestre a Seul como estava previsto. Ambos os líderes anunciarão na quinta-feira por meio de uma declaração conjunta o resultado do encontro. As conversas mantidas nesta quarta-feira foram "suficientes", na opinião de Kim Jong-il, segundo o porta-voz sul-coreano. Nesta quarta-feira Kim e Roh mantiveram dois encontros, o primeiro dos quais durou mais de duas horas e deu lugar a conversas "francas" sobre cooperação econômica, desnuclearização e reconciliação na península de Coréia, segundo o presidente sul-coreano.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do NorteCoréia do Sulcúpula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.