Líderes do Hamas não transitarão entre Cisjordânia e Gaza

O Exército israelense impedirá o trânsito de personalidades do Hamas entre a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, informaram fontes do governo citadas hoje pela rádio pública de Israel. Os ministros israelenses analisarão amanhã, durante sua reunião semanal, a vitória do Hamas nas eleições legislativas da Autoridade Nacional Palestina (ANP).O presidente da ANP, Mahmoud Abbas, anunciou na sexta que encomendará ao Hamas a constituição do próximo governo, que assumirá o poder no final de março. Israel, entretanto, se nega a estabelecer contatos com o movimento islâmico.Fontes oficiais também disseram à emissora que o líder político do Hamas Khaled Mashaal, que mora na Síria, será detido se tentar entrar à Faixa de Gaza a partir do Egito pela passagem fronteiriça de Rafah, controlada pela ANP com a supervisão da União Européia e de Israel.Em 1997, Mashaal foi atacado por agentes do Mossad (serviço secreto israelense) em Amã, capital da Jordânia. Os agentes, que fracassaram em sua missão para assassiná-lo com uma injeção de veneno, foram detidos e trocados depois pelo fundador do Hamas, o xeque Ahmed Yassin, então preso em Israel. Israel também teve que enviar o antídoto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.