Líderes dos 'camisas vermelhas' pedem aos companheiros que se rendam

Principal motivo da rendição seria para evitar que mais manifestantes fossem mortos

Efe

19 Maio 2010 | 04h18

BANGCOC - Os líderes dos "camisas vermelhas" pediram aos manifestantes que se rendam à tropas tailandesas que iniciaram nesta quarta-feira, 19, uma operação para desmontar o acampamento montado há seis semanas no centro comercial de Bangcoc.

 

Pelo menos quatro pessoas morreram, entre elas um repórter italiano, e outras 50 ficaram feridas durante confrontos nesta quarta. O principal líder da frente antigovernamental, Jatuporn Promphan, anunciou pelo sistema de som instalado no acampamento que se entregaria para evitar mais mortes.

 

"Vocês sabem que nunca os abandonarei, mas chegou o momento de evitar mais mortes, pois somos nós, os 'camisas vermelhas', que estamos morrendo", disse Promphan antes de descer do palco montado no centro da zona ocupada.

 

Alguns minutos depois, Promphan e outros líderes da frente foram escoltados por agentes da Polícia para um quartel-general na região do acampamento. Cerca de três mil manifestantes permaneciam no interior do acampamento antes das operações desta quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.