Líderes europeus pedem cessar-fogo a iemenitas

Os líderes da Grã-Bretanha, França, Alemanha, Itália e Espanha pediram que os iemenitas concordem com o cessar-fogo e a reconciliação rapidamente, após o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, deixar o país para tratamento médico.

AE, Agência Estado

06 de junho de 2011 | 18h03

Os chefes de Estado e governo europeus emitiram uma rara declaração conjunta dizendo que estão prontos para apoiar os esforços do povo iemenita de escolher seu governante de forma democrática. A nota emitida pelo gabinete do presidente da França, Nicolas Sarkozy, hoje, diz que os líderes apoiam a proposta do Conselho de Cooperação do Golfo como base para uma unidade de diálogo nacional no Iêmen.

O Palácio do Eliseu disse que os outros signatários eram a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, os primeiros-ministros Silvio Berlusconi, da Itália, David Cameron, da Grã-Bretanha, e José Luis Rodríguez Zapatero, da Espanha. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.