Kamil Krzaczynski/Efe
Kamil Krzaczynski/Efe

Líderes mundiais parabenizam Obama por reeleição

Presidentes e premiês telefonaram e até enviaram mensagens no Twitter para o democrata

Agência Brasil

07 de novembro de 2012 | 09h02

BRASÍLIA - Líderes políticos mundiais parabenizaram o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pela reeleição no pleito desta terça-feira, 6. A maioria dos cumprimentos foram dados por telefonemas e mensagens na internet, por meio da rede social Twitter, mas houve também comunicados oficiais por parte dos governos e instituições que se manifestaram na vitória do democrata.

 

A União Europeia divulgou nota parabenizando Obama e dizendo que americanos e europeus trabalharão juntos na busca por soluções para os desafios globais. A nota foi assinada pelos presidentes da União Europeia, Herman Van Rompuy, e da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso. O texto menciona a necessidade de a Europa e os Estados Unidos "reforçarem suas relações bilaterais" e "enfrentarem juntos os desafios globais".

 

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, também enviou mensagem a Obama por intermédio de nota oficial. No texto, o sul-coreano diz que os esforços conjuntos devem ter como objetivo principal "acabar com o derramamento de sangue na Síria, voltar a por no caminho o processo de paz no Oriente Médio, promover o desenvolvimento sustentável e fazer face aos desafios colocados pelas alterações climáticas".

 

O presidente da China, Hu Jintao, e o primeiro-ministro do país, Wen Jiabao, enviaram mensagem conjunta de felicitações a Obama nesta quarta, 7. "Em uma nova era histórica, desejo que as nossas relações bilaterais, baseadas em uma cooperação construtiva, entrem em nova fase", diz o texto. "[Nos quatro anos do primeiro mandato de Obama] graças aos esforços comuns das duas partes, as relações China-Estados Unidos registraram progressos significativos."

 

O governo de Israel, um dos principais parceiros estratégicos dos Estados Unidos, também encaminhou nota de felicitações. O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, reiterou que as relações entre os dois países estão mais fortes do que nunca.

 

Por intermédio do Twitter, o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, chamou Obama de "amigo" e desejou felicidades para os próximos quatro anos. "Calorosas felicitações para o meu amigo @BarackObama", escreveu Cameron.

 

O presidente da França, François Hollande, também se manifestou. "É um momento importante para os Estados Unidos, mas também para o mundo", disse Hollande em comunicado. "A reeleição é escolha clara em favor de uma América aberta, solidária e plenamente empenhada na cena internacional e consciente dos desafios do planeta: a paz, a economia e o ambiente", disse.

 

O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, saudou Obama. Harper disse que se alegra com a perspectiva de trabalhar com o presidente reeleito por mais quatro anos. "Será necessário avançar com as infraestruturas de transporte e de segurança necessárias para levar as relações comerciais bilaterais a novos níveis, assim como aliviar a burocracia, para que as empresas dos dois lados da fronteira possam criar mais empregos", disse ele em nota. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.