Líderes mundiais se reúnem em Londres para debater crise na Somália

Reunião será presidida pela primeira ministra britânica Theresa May e tratará de temas como economia, política e segurança

O Estado de S.Paulo

11 Maio 2017 | 04h44

LONDRES - Líderes mundiais, representantes da Organização das Nações Unidas (ONU) e de outros organismos internacionais participam nesta quinta-feira, 11, de uma conferência internacional sobre a Somália. O evento, que ocorre em Londres, tem como objetivo avaliar progressos efetuados em assuntos como a segurança e combinar medidas para respaldar o país iniciados em 2012. 

A conferência busca encontrar melhorias para uma série de setores cruciais da Somália, como a segurança, economia, política e temas humanitários. As ameaças dos terroristas do grupo islâmico Al Shabaab também serão tema de discussão. 

Líderes regionais e federais da Somália dirão quais reformas são necessárias para trabalhar de maneira mais efetiva na nação. A conferência também convocará a comunidade internacional a ajudar na recuperação econômica do país africano, ao considerar que uma economia mais forte oferece empregos e gera renda local para ampliar o desenvolvimento e garantir a estabilidade na Somália. 

Espera-se que seja assinado um acordo entre a Somália e a comunidade internacional que contemplará assuntos como eleições e os compromissos necessários para erradicar a corrupção.

Em 2011, a Somália vivia uma situação política instável, com grande parte do país controlada pelo Ah Shabaab e afetada pela desnutrição, que tirou a vida de 250 mil pessoas. Em resposta à crise, o Reino Unido convocou a comunidade internacional para a primeira conferência sobre a Somália, celebrada em Londres em 2012. Desde então, a situação passou a melhorar. / EFE

Mais conteúdo sobre:
ONULONDRESSomáliaReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.