Líderes palestinos podem ser barrados do quarto de Arafat

Líderes palestinos acorreram a Paris para acompanhar o estado de saúde do presidente Yasser Arafat, mas representantes dos hospital onde ele está internado dizem que o direito de visita foi restringido, preparando o cenário para um confronto entre a delegação da Autoridade Palestina (AP) e a mulher de Arafat.Horas antes, a mulher do presidente palestino, Suha, acusou a delegação que se dirige a Paris - incluindo as duas principais figuras da AP na ausência de Arafat, Ahmed Korei e Mahmoud Abbas - de se dirigirem a Paris apenas para usurpar o poder de seu marido. A perspectiva de Abbas e Korei serem impedidos de visitar Arafat inflamará uma disputa de poder que já segue intensa. Suha Arafat, como parente mais próximo do líder, vem controlando o acesso ao marido. Alguns palestinos queixam-se do poder amealhado por Suha, que além das visitas controla toda a informação divulgada a respeito da saúde do marido. Acredita-se que ela agora detenha o acesso a fundos da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.