Líderes palestinos recebem bem oferta de Israel para diálogo

Líderes palestinos receberam positivamente a oferta israelense de retomada das conversações de paz, mas disseram que qualquer negociação deverá ser acompanhada de esforços para se pôr um fim à violência e deter a construção de assentamentos judeus em territórios palestinos.Uma nova rodada de reuniões dependerá também, em parte, da formação de um novo governo por parte dos palestinos nos próximos dias. O primeiro-ministro palestino, Ahmed Qureia, que atualmente dirige o governo de emergência com um mandato de um mês, tem até terça-feira para completar seu gabinete.Os novos contatos entre israelenses e palestinos provavelmente tratarão da retomada do plano de paz apoiado pelos Estados Unidos, que prevê o fim de três anos de combates e a criação de um Estado palestino em 2005. As primeiras etapas do plano foram atrasadas por semanas de combates e a incapacidade de ambas as partes em cumprir com suas obrigações-chave.O premier israelense, Ariel Sharon, indicou no início desta semana que está disposto a dialogar com Qureia, o que antes era praticamente improvável. Hoje, Qureia disse que, embora não esteja programada uma reunião imediata com Sharon, há contatos entre ambas as partes para tal fim.Qureia tenta retomar as conversações com o Hamas e outros grupos extremistas com o objetivo de persuadi-los a deter os ataques suicidas e de outros tipos contra Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.