Reuters
Reuters

Liga Árabe adverte sobre guerra civil na Síria

Soldados desertores têm atacado integrantes do Exército sírio nos últimos meses

Agência Estado

13 de janeiro de 2012 | 12h23

BEIRUTE - O secretário-geral da Liga Árabe, Nabil Elaraby, advertiu nesta sexta-feira, 13, que a Síria pode estar se encaminhando para uma guerra civil. Também nesta sexta, forças de segurança sírias fizeram mais disparos contra milhares de pessoas que foram para as ruas em apoio aos militares desertores que mudaram de lado para tentar derrubar o presidente Bashar Assad.

 

Veja também:
especialMAPA: 
A revolta que abalou o Oriente Médio
mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Imagens da revolução
tabela ESPECIAL: Um ano de Primavera Árabe

 

Durante os 10 meses de levante, a maior parte da violência teve origem em atos das forças de segurança que atiraram contra manifestantes desarmados. Mas nos últimos meses soldados desertores têm atacado integrantes do Exército sírio e alguns membros da oposição pegaram em armas contra o regime, aumentando ainda mais a violência.

 

Mas Assad parece manter um firme controle do poder, apesar da crescente pressão internacional para que interrompa a repressão e deixe o cargo. Elaraby disse à Associated Press que o regime de Assad não está cumprindo ou está cumprindo parcialmente o plano da Liga Árabe assinado no mês passado para encerrar a repressão.

 

"Estamos muito preocupados porque há certos compromissos que não foram cumpridos", disse ele, no Cairo, onde fica a sede da Liga. "Se isso continuar a acontecer, pode virar uma guerra civil."A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que mais de 5 mil pessoas foram mortas desde o início do levante, em março. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.