Liga Árabe apoia fim da desocupação de Israel

O chefe da Liga Árabe, Nabil Elaraby, disse que apoiará a proposta de estabelecer novembro de 2016 como data para o fim da ocupação israelense, a qual o presidente palestino, Mahmoud Abbas, prometeu levar ao Conselho de Segurança das Nações Unidas. "Este é uma questão básica, é uma questão muito importante, e a Liga Árabe concorda com isso", disse Elaraby, acrescentando ser "natural" que os palestinos estejam se dirigindo ao Conselho de Segurança.

Estadão Conteúdo

29 Novembro 2014 | 14h01

Elaraby também condenou uma proposta de lei controversa que definirá Israel como "Estado Judeu", dizendo que isso mostrará a "extensão do racismo de Israel contra o povo palestino". "Não podemos esperar mais", disse Abbas em discurso no encontro da Liga Árabe, neste sábado, ao justificar o fato de que dará prosseguimento à proposta junto a ONU, apesar do constante pedido de Washington para que não o fizesse.

Abbas advertiu também que os palestinos podem tomar outras medidas, incluindo representação na Corte Criminal Internacional, se o Conselho de Segurança rejeitar a resolução. Abbas pediu aos países da Liga Árabe que ajudem seu país com US$ 100 milhões ao mês para garantir a segurança.

A resolução não deve encontrar respaldo no Conselho de Segurança, porque terá veto dos Estados Unidos. A proposta palestina deve assumir caráter simbólico e político.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.