Liga árabe convoca reunião sobre violência na Síria

A Liga Árabe convocou uma reunião emergencial para o próximo sábado para tratar do fracasso da Síria em implementar o plano de paz elaborado pelo grupo de países com o objetivo de encerrar oito meses de derramamento de sangue. Forças do governo teriam matado pelo menos 10 manifestantes hoje, após as orações em um dos dias mais sagrados para os islâmicos.

AE, Agência Estado

06 de novembro de 2011 | 14h03

Em um comunicado, a Liga Árabe afirmou que a reunião foi convocada por causa "da continuação da violência e porque o governo sírio não implementou seus compromissos com o plano árabe para solucionar a crise no país".

O primeiro-ministro do Catar, o xeque Hamad bin Jassem al-Thani, disse que "se a Síria não respeitar seus compromissos, o comitê ministerial (árabe) vai se encontrar novamente e tomar as decisões necessárias".

Um grupo de direitos humanos afirmou que as forças do governo mataram ao menos 10 civis em manifestações contra o regime de Bashar Assad neste domingo, o primeiro dia do festival Eid al-Adha, que marca o fim da peregrinação do Hajj. As mortes elevam para 60 o número de pessoas assassinadas desde que o governo de Assad assinou o plano de paz da Liga Árabe, em 2 de novembro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaSíriaBashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.