Liga Árabe denuncia "desejo sanguinário" de Israel

O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Mussa, disse hoje que "existem desejos sanguinários por parte de algumas autoridades israelenses contra (Yasser) Arafat e outros dirigentes palestinos". As declarações de Mussa foram feitas ao término de uma reunião extraordinária dos delegados permanentes da Liga Árabe, com sede no Cairo."Cada agressão contra a direção palestina terá uma reação similar por parte dos palestinos", disseram os delegados através de um comunicado, ao mesmo tempo em que expressaram sua "confiança total" em Arafat, líder da Autoridade Nacional Palestina.Mussa, que atribuiu a Israel "toda a responsabilidade pela tensão atual", afirmou que "não se pode submeter o povo palestino e sua direção a esses desejos sanguinários" de alguns dirigentes israelenses. "Trata-se de uma verdadeira estupidez israelense. Não creio que os Estados Unidos tenham dado luz verde a Israel para essa agressão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.